De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Publireportagens

OGBL reconduz maioria nos transportes e no frete rodoviário

Temos vindo a fazer o esmiuçamento, setor por setor, dos resultados da OGBL nas Eleições Sociais 2019, tanto nas delegações do pessoal nas empresas, bem como nos oito grupos sócio-profissionais em que apresentou candidatos para a Câmara dos Assalariados (Chambre des salariés, CSL). Hoje, em análise, o setor do transporte de pessoas e mercadorias, que engloba os motoristas de autocarros, do frete rodoviário, navegação fluvial e motoristas de táxi.

Autocarros

No ramo dos transportes em autocarro, verificou-se um resultado apertado na empresa Emile Weber. A OGBL soube defender um dos seus feudos, uma empresa onde está presente há longos anos, e tem agora 9 representantes entre os 11 que a delegação do pessoal conta no total.

Na companhia Voyages Simon, a OGBL é o único sindicato presente com 5 delegados. Na Demy Schandeler, reforçámos a nossa posição e contamos agora 3 delegados sobre 6, deixando bem para trás o LCGB, que se tem de contentar com 1 delegado.

Nas Voyages Unsen, Voyages Wagener e Voyages Erny Wewer, a OGBL dispõe da totalidade dos delegados eleitos. As empresas mais pequenas deste ramo, em que a OGBL está presente, estão igualmente aos poucos a tornar-se sólidos bastiões da nossa central sindical, à semelhança do que já tinha acontecido nas eleições sociais de 2013.

No entanto, perdemos as eleições nas empresas Voyages Ecker e Bollig. Concorreram às eleições numerosas listas “neutras”, como na Voyages Ecker, em que os trabalhadores não sindicalizados venceram o sufrágio, ou na Demy Schandeler, em que os não sindicalizados foram abertamente apoiados pela direção da empresa.

Após estas eleições sociais 2019, o Sindicato dos Transportes da OGBL, OGBL-ACAL, quer voltar a afirmar a todos os seus aderentes e militantes, que vai continuar, em conjunto com os 47 delegados eleitos, a esforçar-se ainda mais para conseguirmos uma redução das horas de trabalho dos motoristas de autocarro. Continuaremos também a defender a medida de instalações sanitárias sistemáticas em todos os terminais (“terminus”, fim de linha dos autocarros).

Transporte de mercadorias

No ramo do transporte de mercadorias, a OGBL soube defender e guardar a sua posição de sindicato maioritário e conta 50 delegados.

Em empresas como Balter Logistics, CFL-Multimodal, CFL Site Services, CFL Terminals, Chemgas Barging, Elsen Logistics, Locatrans, Offergeld Logistics II, Schenk Luxembourg, Sotrai e Witralux, a OGBL conseguiu eleger a totalidade dos seus delegados.

No entanto, notamos, também aqui, que as listas ditas “neutras” foram particularmente numerosas e que em algumas empresas conseguiram mesmo obter a maioria dos delegados. Além disso, nota-se que há cada vez menos candidatos às eleições da delegação do pessoal, pois muitas empresas do ramo reduziram o seu tamanho e recuaram no número de trabalhadores.

A OGBL-ACAL constata com preocupação que o setor do frete rodoviário está aos poucos a suprimir-se a si próprio no Luxemburgo, através de um dumping social incentivado pelos políticos à escala europeia, o que tem levado a graves consequências para os motoristas que têm de trabalhar em condições que são cada vez piores.

A recondução da maioria da OGBL-ACAL na CFL-Multimodal e no setor do frete em geral, vai permitir ao nosso sindicato ter um papel determinante quando forem lançadas as negociações para a próxima convenção coletiva (CCT). Nesse terreno, a OGBL-ACAL compromete-se a conseguir obter melhorias significativas, nomeadamente nos salários e nas condições de trabalho.

Agenda

9 de maio, 10h00-18h00, Grund: A Festa do 1° de Maio-Dia do Trabalhador foi adiada para o feriado do dia 9 de Maio (devido aos 12 dias de luto nacional decretados pelo Governo na sequência da morte do Grão-Duque Jean). O local da festa mantém-se, a Abadia de Neumünster, no Grund, e o programa das festividades também (grupos musicais, espectáculos, exposições, teatro, stands gastronómicos, ateliers infantis, animações, etc). Organização: OGBL, Abadia Néimënster, ASTI e ASTM.

=> A OGBL explica e informa. A OGBL é a n°1 na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores e dos reformados portugueses e lusófonos. Para qualquer questão, contacte o nosso Serviço Informação, Conselho e Assistência (SICA), através do tel. 26 54 37 77 (8h-17h) ou passe num dos nossos escritórios: 42, rue de la Libération, em Esch-sur-Alzette; 31, rue du Fort Neipperg, na cidade do Luxemburgo; e noutras localidades. Saiba onde se situam as nossas agências no Grão-Ducado e nas regiões fronteiriças em www.ogbl.lu.