De que está à procura ?

Comunidades

Consulado em Toronto vai ter reforço de pessoal

O consulado-geral de Portugal em Toronto terá a partir de segunda-feira um reforço de funcionários, disse à agência Lusa fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

“A partir desta segunda-feira o consulado-geral em Toronto terá reforço de pessoal”, declarou o gabinete de imprensa da Secretaria de Estado das Comunidades através de correio eletrónico.

O delegado do STCDE-Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomáticas no Estrangeiro no consulado de Portugal em Toronto, em declarações à Lusa, no dia 22 de junho, denunciou o encerramento dos serviços daquele posto consular ao público em geral com a suspensão das marcações existentes.

No entanto a SEC menciona que “esta situação acontece após alguns dias em que o atendimento funcionou apenas em regime de marcação, tendo em conta o reajuste do quadro técnico, com vista à melhoria dos serviços, que passará a contar com cinco funcionários”.

A morte do chanceler do consulado-geral de Portugal, em 12 de junho, agudizou a crise neste posto consular, perturbando o acesso a serviços essenciais de milhares de portuguesas residentes na região.

Desde o início da pandemia de covid-19 que o consulado em Toronto passou a atender apenas com marcação prévia, que deixa uma grande parte da comunidade, mais idosa, que não tem acesso às novas tecnologias, mais condicionada para aceder ao serviço. 

A Secretaria de Estado das Comunidades confirmou ainda que “além deste reforço”, até ao final do ano “haverá novas contratações, o que fará aumentar significativamente o quadro de pessoal daquele Posto, perfazendo um total de oito trabalhadores”.

Em 2013, o posto consular de Toronto tinha 23 funcionários, número que foi sendo reduzido ao longo dos anos, mas, devido a uma restruturação, ao abrigo do decreto-lei 47/2013, muitos dos empregados rescindiram o contrato, ficando apenas 18, um número que foi diminuindo e nunca mais foi reposto.

Através de ‘e-mail’, no dia 22 de junho, o cônsul-geral de Portugal em Toronto, José Carneiro Mendes (na foto acima), remeteu quaisquer comentários sobre a situação para os serviços competentes do Ministério dos Negócios Estrangeiros. 

“Na sequência do falecimento súbito e inesperado do chanceler deste posto, Dr. João Rodrigues, estamos a proceder a uma restruturação interna dos serviços consulados que passa, para já, pelo atendimento por marcação, em que selecionamos os casos mais urgentes”, escreveu o diplomata.

O consulado em Toronto tem previsto abrir os serviços ao público em geral novamente em 04 de julho, por agendamento, com as marcações para atos consulares suspensos até esse dia. 

TÓPICOS