De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Portugal

Empresa portuguesa automatiza metropolitano de Santiago do Chile

Metro de Santiago

A GMV acaba de ser selecionada para proceder à total automatização da bilhética do metropolitano de Santiago do Chile.

Durante 2018, a GMV estará então responsável pela conceção, desenvolvimento de software e fabrico da totalidade das máquinas de serviço automático das novas linhas do Metro da capital chilena.

No âmbito deste projeto, a GMV irá fornecer um total de 230 novas máquinas automáticas para carregamento e emissão de títulos de transporte, que é diariamente utilizado por cerca de 110.000 passageiros, beneficiando a mobilidade de 1,1 milhões de habitantes.

Nos últimos anos, A GMV tem reforçado a sua posição na área dos sistemas inteligentes de transporte contribuindo com novas soluções tecnológicas de última geração, decorrentes do seu importante investimento na inovação. A GMV está atenta às necessidades dos seus clientes em diferentes contextos (metropolitanos, autocarros, veículos elétricos, BRT, etc.) e em todas as áreas geográficas em que está envolvida, graças aos as contratos que lhe foram adjudicados e pelos quais se converteu em referência internacional.

Também em Portugal a GMV confirma a sua liderança na gestão dos transportes em zonas rurais, graças à implementação da sua solução de Transporte a Pedido na região do Médio Tejo, no centro de Portugal.

 

A GMV é um grupo tecnológico internacional fundado em 1984 que opera a nível mundial nos seguintes setores: Aeroespacial, Defesa e Segurança, Cibersegurança, Sistemas Inteligentes de Transportes, Saúde, Telecomunicações e TI para a Administração Pública e grandes empresas. Em 2017, a GMV apresentou receitas superiores a 160 milhões de euros contando com uma equipa de cerca de 1.600 profissionais. Atualmente, a GMV tem filiais em Espanha, Alemanha, Colômbia, França, EUA, Malásia, Polónia, Portugal, Reino Unido e Roménia sendo que 65% da sua faturação resulta de projetos internacionais e 10% desse valor é aplicado em I&D.