De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Reino Unido

Português toma posse como ‘Mayor’ de Crawley

O português Carlos Portal Castro, de 42 anos, toma posse na sexta-feira como ‘Mayor’ de Crawley, cidade a sul de Londres, posição que espera usar para incentivar mais pessoas a envolverem-se na vida local.

“Muitas pessoas não pensam ser possível ser vereador com esta idade por estarem ocupadas com a família e o trabalho. Mas, se uma pessoa quiser, até consegue arranjar”, garantiu o lisboeta, em declarações à agência Lusa.

Vereador desde 2016 na área de Tilgate, o português chegou há apenas cinco anos a Crawley, mas na sexta-feira vai ser “promovido” após ter cumprido um ano como Deputy Mayor e graças à maioria do partido Trabalhista na autarquia.

‘Mayor’ é uma figura nas autoridades locais [council] eleita entre os vereadores que tem sobretudo funções de representação, sem influência na gestão executiva da autarquia, enquanto que o ‘Deputy Mayor’ tem como missão substituí-lo ou representá-lo na sua ausência.

“Quando digo que sou vereador, as pessoas quase não acreditam porque têm uma imagem de vereador como um reformado ou semi-reformado, com uma certa idade e cabelos brancos. Ser vereador é uma pessoa que quer fazer algo pela comunidade e se deve esperar”, disse Castro, admitindo que é “provavelmente o mais jovem” ‘Mayor’ de Crawley de sempre.

Empregado bancário, Carlos Portal Castro começou a interessar-se pela política após encontrar dificuldades em encontrar habitação e escola para as três filhas quando se instalou em Crawley, em 2013, aderindo ao Partido Trabalhista (‘Labour’).

Depois de criar um fórum para discutir problemas e ajudar residentes, lançou o Black Tie Portuguese Affair, uma associação que promove eventos de convívio para promover ações de solidariedade.

Enquanto ‘Mayor’, vai tentar ajudar a Forget Me Nots, uma organização local que apoia pessoas que tratam familiares com demência, causa que lhe é próxima porque a própria avó foi vítima da doença.

Em Crawley estima-se que residam cerca de 5.000 portugueses, e Carlos Portal Castro quer que a “visibilidade enquanto ‘Mayor’ passe a mensagem a mais portugueses e residentes europeus que há ajuda portuguesa e que podem contar comigo”, incluindo a propósito do Brexit.

“Com esta função, é um dos temas que quero abordar no ‘council’ e com o partido Trabalhista, que é maioritário na autarquia, para tentar debater a questão do lado do residente europeu. Estamos aqui a ver o barco a passar, mas temos de fazer alguma coisa, nem que seja uma petição para que o governo garanta os direitos dos cidadãos europeus”, defendeu.

Carlos Portal Castro é o segundo português a assumir as funções de ‘Mayor’, depois de Diogo Rodrigues, eleito em Bridgwater há uma semana, a 11 de maio.

Orgulhoso e também consciente da responsabilidade que o cargo representa, Castro admite alguma preocupação com o momento em que vai receber a corrente de ouro com medalhas inscritas com o nome de todos os antecessores que vai passar a usar em atos oficiais.

“Ainda não comecei a sentir nervosismo, mas acho que na cerimónia de tomada de posse vou sentir”, confiou.