De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Colunistas

Apenas mais uma pequena questiúncula

O Partido com o líder que vinha priorizar a ética, vem de facto dar exemplos de como é a política e essa ética.

Não é exclusivo do Partido de Rui Rio, presidente do PSD, mas tem carga acentuada ante a bandeira que este vinha para agitar.

José Silvano que veio um pouco endeusado do Nordeste admite que passa pouco tempo no Parlamento, na Assembleia da República. Mas tem tempo e ubiquação de à distância assinar o ponto. Silvano é o segundo Secretário Geral de Rui Rio em poucos meses exactamente por falta da ética, de carácter.

O Secretário Geral acha normal camaradas – ups!!! – “camaradas” seus terem acesso à sua palavra-passe, numa prática que diz, e eu não duvido nadinha, não é exclusiva do seu Partido.

Rui Rio vem desvalorizar que o seu Secretário Geral defraude o erário do público, exactamente em São Bento de onde deveria vir bom vento, e acusa a Comunicação Social que dispensa muitas atenções a “pequenas questiúnculas” – assim mesmo: pequenas questiúnculas! Roubar os portugueses por parte de quem tem que ser impoluto conquanto deputado representa muitos portugueses. Se outros motivos não houvesse, Silvano é(ra) putativo membro de um Governo. Fá-lo a soldo de algumas vezes, porque a cada uma delas leva à roda dos cem euros.

Silvano insurge-se que tem direito ao pecúlio porque enquanto exerce política partidária no seu Partido, não pode estar em todo o lado. Mas não pensa que se não pode atravancar o Céu com as pernas, há muitos outros que se sujeitariam fazê-lo, e até nem há muita mão de obra indisponível para o fazer, desde que não seja político ou política.

Se José Silvano, que é Secretário Geral do PSD, o Partido que prende liderar a Oposição e consequentemente ser Ministro faz isto, suponhamos o que faa… faria neste cargo executivo com acesso a amplas posições e deliberações políticas ao serviço de Portugal.

(Não pratico deliberadamente o chamado Acordo Ortográfico).