De que está à procura ?

Colunistas

Luxemburgo: carta de despedida do Embaixador António Gamito

Caros Compatriotas, 

Irei partir no próximo dia 30 de novembro deste posto diplomático tão complexo e exigente. 

Nestes últimos quatro anos, foi possível identificar necessidades, empreender ações e sustentar soluções, incluindo durante a pandemia, em prol da defesa dos interesses da Comunidade Portuguesa, em particular dos sociais (trabalho e segurança social) e no domínio do ensino da língua e cultura portuguesas. 

Foram também dinamizadas e diversificadas as relações bilaterais, que atingem hoje um patamar mais elevado e reforçado, para o que muito contribuiu a deslocação do Primeiro-Ministro Xavier Bettel a Lisboa em 2019 e sobretudo a segunda Visita de Estado a Portugal de SAR os Grão-Duques em maio de 2022, acompanhados por quatro ministros do Governo luxemburguês (Estrangeiros e Assuntos Europeus, Economia, Finanças e Integração) e por uma missão de 130 empresas da economia do futuro, seguindo-se posteriormente as visitas dos responsáveis das pastas da Saúde, Trabalho e Educação, assim como a criação de um Clube de Negócios. 

Do nosso lado, estiveram no Luxemburgo dois Secretários de Estado das Comunidades Portuguesas, duas vezes cada um, a Secretária de Estado da Cooperação, também por duas vezes, o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, a Secretária de Estado da Cultura, o Secretário de Estado do Tesouro e finalmente o Secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa. 

Não esqueço também o exercício local da Presidência Portuguesa da União Europeia, no primeiro semestre de 2021 em plena pandemia.  

Vim para executar uma agenda que se norteou tão-somente pelos interesses de Portugal e dos portugueses que aqui residem e trabalham, em particular dos mais vulneráveis. Neste sentido, foi uma honra servi-los.  Mas o trabalho não acabou. Fechei um ciclo. Outro deverá começar.

Aproveito a oportunidade para mais uma vez vos convidar a exercer a vossa cidadania de forma mais participativa, nomeadamente através do voto, de modo a conseguirem uma representação proporcional à dimensão da Comunidade. Tudo isto faz parte do seu processo de empoderamento e inclusão nesta sociedade, mas mantendo a sua diferença identitária, que torna o Grão-Ducado maior e plural e a Comunidade mais presente e influente.  

Deixo colaboradores e amigos, que sabem quem são, a quem agradeço todo o apoio e o caminho que fizemos juntos, que agora finalizo com o sentido de dever cumprido. 

António Gamito

Embaixador de Portugal no Luxemburgo 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS