De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Publireportagens

Eleições Sociais 2019: OGBL consegue a melhor progressão no grupo dos Pensionistas

O Departamento dos Pensionistas da OGBL reuniu-se a 4 de abril de 2019 na sede da central sindical em Esch-sur-Alzette, para fazer um balanço das Eleições Sociais 2019.

Presentes estiveram Henri Kremer, presidente do Departamento dos Pensionistas da OGBL, Carlos Pereira, responsável pelo Departamento dos Pensionistas junto da direção da OGBL, Jean-Claude Reding, presidente cessante da Câmara dos Assalariados (CSL ou Câmara dos Trabalhadores) e membro do Departamento dos Pensionistas da OGBL, além de meia centena de sócios da central sindical, membros desse departamento e reformados.

Carlos Pereira congratulou-se por a OGBL ter batido o seu próprio recorde ao ter obtido 61,8% dos votos nos oito grupos sócioprofissionais em que apresentou candidatos para a CSL, o que representa +1,94% do que em 2013 e +5,38% relativamente a 2008. Para a OGBL este é o seu melhor resultado histórico na eleição daquele órgão.

OGBL

Carlos Pereira, membro da direção da OGBL e responsável pelo Departamento dos Pensionistas da OGBL; Henri Kremer, presidente do Departamento dos Pensionistas da OGBL, e Jean-Claude Reding, presidente da Câmara dos Assalariados cessante e membro do Departamento dos Pensionistas da OGBL

Apesar de a OGBL ter perdido três assentos na CSL em relação a 2013, contabiliza agora 35 dos 60 assentos, bem longe do segundo sindicato presente, o LCGB, que se tem de contentar com 18 assentos; a ALEBA (sindicato dos bancários) tem 4 assentos, o Landesverband (sindicato dos ferroviários) 2, e a Syprolux 1 assento. A OGBL continua assim a gozar de uma maioria absoluta no seio da CSL, órgão de consulta do Governo luxemburguês em matéria de trabalho e segurança social.

Por seu lado, Jean-Claude Reding disse-se satisfeito por haver muitos rostos novos no plenário da câmara, sobretudo membros mais jovens e mais mulheres. “A idade média do plenário da Câmara dos Assalariados recuou em cerca de 15 anos e fico também contente por ver que a CSL consegue agora uma melhor paridade homens-mulheres do que a Câmara dos Deputados. É um muito bom sinal!”, elogiou.
Grupo 9, a melhor progressão e um suplente português eleito

No grupo 9, dos Pensionistas, Carlos Pereira sublinhou que a OGBL melhorou o seu resultado em +5,19%, chegando aos 60,64% dos votos, no que foi a melhor progressão de todos os grupos.

Há cinco anos, a OGBL tinha-se ficado em 55,55% neste grupo. O LCGB, que tinha obtido 33,64% dos votos em 2013 recuou este ano para 32,05%. Aliás, o LCGB tem vindo a recuar junto do grupo dos pensionistas desde 2008 quando ainda tinha 39.14% dos votos, enquanto a OGBL tem vindo a conseguir exatamente o contrário, uma nítida e clara ascensão com cada vez melhores resultados desde 2008, quando ainda se situava nos 51,90%.

No entanto, a progressão verificada entre 2013 e 2019 não se reflete na repartição dos assentos, que fica igual: a OGBL guarda os quatro assentos que tinha no plenário da CSL e os outros dois ficam nas mãos do LCGB.

Esta é também a primeira vez que um português, Manuel Bento (OGBL) é eleito neste grupo, embora como membro suplente. É neste grupo que podiam votar os 8.300 ex-emigrantes que recebem pensões de invalidez, de reforma ou de viuvez do Luxemburgo e que hoje vivem em Portugal.

No cômputo geral, a OGBL conseguiu eleger cinco dos seus 17 candidatos portugueses e lusófonos que tinha apresentado à eleição da CSL este ano: José Nunes Pinto e Armando Bento da Fonseca (grupo 3, Construção Civil); e Maria das Dores Alves da Silva Azevedo dos Santos, Sónia da Silva Neves e Antónia do Rosário Santos-Dahm, no grupo 5 (Serviços e Outros Ramos).

Jean-Claude Reding finalizou a reunião recordando aos pensionistas sobre a vasta oferta de cursos e formações que CSL tem para os seniores.

=> A OGBL explica e informa. A OGBL é a n°1 na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores e dos reformados portugueses e lusófonos. Para qualquer questão, contacte o nosso Serviço Informação, Conselho e Assistência (SICA), através do tel. 26 54 37 77 (8h-17h) ou passe num dos nossos escritórios: 42, rue de la Libération, em Esch-sur-Alzette; 31, rue du Fort Neipperg, na cidade do Luxemburgo; e noutras localidades. Saiba onde se situam as nossas agências no Grão-Ducado e nas regiões fronteiriças em www.ogbl.lu.