De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Comunidades

Caso Ana Lopes: prisão perpétua para Marco Silva

Em audiência muito concorrida por familiares, amigos e meios de comunicação social, Marco Silva foi condenado a prisão perpétua pelo tribunal do Luxemburgo.

A defesa vai certamente recorrer da sentença, enquanto que a acusação está satisfeita com o julgamento desta manhã.

Marco da Silva além de ser julgado autor do crime vai ter de pagar aos pais de Ana Lopes 100 mil euros, 25 mil à sua irmã e ainda 100 mil ao filho de ambos que tem agora cinco anos.

O tribunal adotou assim a pena máxima, deixando a advogada da família de Ana Lopes satisfeita: “é a decisão que esperávamos”, declarou Marisa Roberto, a advogada da família da vítima. Por seu lado, Gennaro Pietropaolo, um dos advogados de defesa, continua a afirmar que este caso “deixa muitas questões no ar” e parte do princípio que Marco da Silva avançará para um recurso.

A morte de Ana Lopes, de 25 anos, foi um dos crimes mais mediáticos das comunidades portuguesas na última década. O corpo da portuguesa apareceu calcinado em janeiro de 2017, dentro de um automóvel no lado francês da fronteira luxemburguesa.

Em junho de 2017, a polícia luxemburguesa colocou em prisão preventiva Marco da Silva, o ex-companheiro de Ana Lopes, com quem tem uma criança.

O caso teve enorme impacto junto da comunidade portuguesa no Luxemburgo, mas também em Portugal com várias estações de televisão a acompanharem a par e passo os acontecimentos e esta terça-feira o julgamento.

Marco da Silva, natural de Viseu, foi apontado por alguns meios de comunicação social em Portugal como principal suspeito. Todavia sempre negou a sua ligação ao desaparecimento e morte de Ana Lopes tendo-o afirmado repetidamente, nomeadamente em entrevista exclusiva ao BOM DIA que pode recordar aqui: