De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Mundo

Cabo Verde quer intensificar relações com a Alemanha

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, defendeu que as relações económicas com a Alemanha “devem ser identificadas”, sublinhando, em Berlim, os “importantes benefícios” que o país oferece.

Num discurso, durante o fórum sobre “Negócios e Oportunidades de Investimento em Cabo Verde”, realizado na Representação da Agência para a Cooperação Internacional (GIZ), o chefe de Estado referiu que um dos objetivos da sua presença foi “transmitir confiança aos investidores” e “dar-lhes um sinal de incremento e incentivo” às relações entre os dois países.

“Entendo que estas relações, que existem já há bastante tempo, desde os primórdios da independência de Cabo Verde, devem ser intensificadas, através de mecanismos como este fórum, que, estou certo, trouxe contribuições importantes para o incremento e incentivo das relações económicas e empresariais entre os dois países”, disse Jorge Carlos Fonseca.

O Presidente da República de Cabo Verde, que fez parte do discurso em alemão, explicou que o país oferece “importantes benefícios fiscais em setores como o turismo, o marítimo, as energias renováveis, a indústria, o agronegócio, entre outros”.

“Considero ainda muito importante que possamos estabelecer mecanismos de contacto, e trocas de visitas regulares entre as associações empresariais alemãs e as cabo-verdianas, na convicção de que esse diálogo e contactos contribuirão sobremaneira para a elaboração e aperfeiçoamento de estratégias de investimento, para o crescimento das nossas economias e o bem-estar dos nossos povos”, frisou.

Jorge Carlos Fonseca lembrou aos empresários e investidores que Cabo Verde tem “uma moeda estável” e que é membro da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com a presidência desde julho de 2018 até julho de 2020. Lembrou também que o país registou a passagem de cerca de 750 mil turistas, e espera chegar a um milhão em 2021, “boa parte deles de origem alemã”.

O chefe de Estado cabo-verdiano lembrou “a recente decisão de abolir os vistos de entrada de cidadãos europeus em Cabo Verde”, uma medida que “deverá contribuir ainda mais para o aumento do fluxo de turistas da Alemanha e de outros parceiros da União Europeia”.

“Os acordos de parceria são autênticas âncoras estratégicas e normativas para a atuação conjunta de empresários nos vários mercados, são verdadeiras alianças estratégicas que permitirão às empresas cabo-verdianas e alemãs, como é o caso da TUI, por exemplo, acompanhar e ouvir o que o Governo de Cabo Verde tem em carteira como incentivo ao investimento externo”, salientou ainda o Presidente da República de Cabo Verde.