De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Europa

União Europeia quer por fim ao kebab

Segundo o “The Guardian”, um estudo científico de 2012 aponta para uma possível ligação entre os fosfatos, quando usados como aditivos para a comida, e doenças cardíacas.

Esta relação não está, no entanto, definitivamente provada, embora a União Europeia tenha definido legislação que proíbe o uso de fosfatos na preparação de carne, em que são usados para manter sabor e hidratação. Existem, no entanto, exceções e a lei nada diz sobre a carne congelada para kebabs – carne, de borrego ou outra, temperada com várias especiarias, assada num espeto giratório e fatiada, servida depois em pão pita.

Esta semana, a Comissão de Saúde do Parlamento Europeu, chumbou uma proposta da Comissão Europeia que iria permitir o uso de ácido fosfórico, fosfatos e polifosfatos na carne de kebab, ou seja, torna definitivamente proibido o uso destes aditivos.

A decisão final só será tomada daqui a duas semanas, em plenário do Parlamento Europeu.

Os “doner kebabs” são particularmente populares na Alemanha, onde são a comida rápida favorita. A associação de produtores deste tipo de carne já fez saber publicamente que o chumbo do Parlamento Europeu seria a sentença de morte para esta indústria

Os eurocratas estão ainda a ser acusados de serem racistas, por terem posto de parte a proibição de salsichas que contém o mesmo aditivo.

“Se o Parlamento Europeu levar esta proposta avante, será uma sentença de morte para toda a indústria do doner kebab na Europa. Será ainda um duro golpe no negócio de muitas famílias, em especial turcas, que contestam o porquê da carne kebab ser o único alvo da proibição”, considerou Kenan Koyncu, da Associação Alemã de Produtores de Carne de Doner Kebab.