De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Colunistas

O dia de ontem

Aiiiiiiii… ainda estou um bocadinho abalado do dia de ontem. Isto de um tipo começar a beber cerveja às 18 horas da tarde e beber a última por volta das 4 da madrugada é saudável, mas devo ter comido qualquer coisa que me fez mal.

De sexta para sábado fui beber um copo rápido com os os amigos porque no dia seguinte teria que me levantar cedo para ir salvar o mundo. O cedo para uma sexta-feira à noite termina por volta da 3 da madrugada já de sábado.

Acordei no sábado por volta das 8 horas da manhã, tomei um duche e fui comprar pão, fiambre, o Expresso, tabaco, sumo de laranja, registar o Totoloto, e mais uma quantidade de trapalhadas essenciais a um bom pequeno almoço de início de fim-de-semana!

E depois lá fui eu até ao bairro Norton de Matos salvar o mundo! Eu salvo o mundo 5 vezes por mês nesse bairro, mas duas são um bocado porque calham a um sábado de manhã, o que é muito chato para um super-herói com um bocado de ressaca! O que vale é que folgo em Agosto!

Salvo o mundo, fui até casa aquecer uma canja de galinha para o almoço. Eu sou muito bom a fazer canja de galinha e devia montar um serviço de take away, mas enfim, só faço quando me lembro.

Depois fui para horto em Santa Luzia com duas mulheres chatas comprar plantas. Não me valeu de nada dizer que estava cansado de ter salvo o mundo e depois ter aquecido uma canja, tive que ir e ponto.

Ainda estava meio abananado e toca a ir para o café Piolho (também conhecido por Velha ou Velha Academia) ver o jogo de futebol entre Portugal e o Uruguai, e petiscar por lá, e começar a beber cervejas!

Eu não vou falar sobre o jogo, mas tivemos mais posse de bola, mais pontapés à baliza, mais passes acertados e também mais azar! No fundo, perdemos no jogo em que jogamos melhor, mas a magia do futebol também para por isso.

A seguir toca a ir para o Jardim da Sereia ver o Rodrigo Leão, mas o espectáculo, devido à chuva, tinha sido cancelado! Não havendo mais para fazer, fomos para a praça da República para o Académico beber cerveja!

Para depois acabarmos a noite no excelente e acolhedor bar punk-rock Pinga Amor… Eu não vos vou aconselhar a lá ir porque aquilo é pequeno e se vocês forem todos para lá, eu que normalmente chego depois, não consigo entrar.

Não tenho dúvidas que para mim certamente será em breve um dos meus locais de aconchego, onde me sinto em casa, e brevemente iremos programar uma festa nesse espaço com a DJ Ana, a única mulher que eu conheço que possui uma mesa de misturas em casa.

Claro que não dará para irmos todos, uns 40 e já enchemos a casa, mas não haverá consumo mínimo e um copo de cerveja custará 1€.

Obrigado Zé Pedro e Carol.