De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Motores

Joaquim Rodrigues cai e abandona na primeira etapa do Dakar

A primeira etapa do Dakar 2018 tornou ainda mais negro o panorama para as cores portuguesas na 40.ª edição da mítica prova de todo-o-terreno. Se o contingente nacional já era diminuto (nas motos Paulo Gonçalves, Mário Patrão e Hélder Rodrigues não puderam alinhar à partida por motivos físicos), ficou ainda mais reduzido devido à queda e abandono de Joaquim Rodrigues. O piloto português da Hero MotoSports sofreu, este sábado, uma queda de uma altura considerável e teve de ser transportado de helicóptero para o hospital.

Décimo classificado na edição passada do rali todo-o-terreno que decorre na América do Sul, Joaquim Rodrigues partiu para o Peru com o estatuto de principal esperança portuguesa num resultado de destaque. Mas o piloto de Barcelos foi traído pelo percurso da primeira etapa – que ligou Lima a Pisco, num total de 273 quilómetros (mas apenas 31 deles cronometrados) – sofrendo uma queda violenta ao ultrapassar uma duna. Rodrigues caiu de uma altura considerável, teve de receber assistência médica e não continuará em prova. Segundo a assessoria de imprensa do piloto português, Rodrigues encontrava-se sob observação médica e as primeiras informações eram positivas.

“As primeiras informações sobre o estado do piloto português são positivas, estando sob observação médica”, pode ler-se na conta de Instagram do piloto.

Também a equipa de Joaquim Rodrigues publicou uma fotografia do piloto.

 

Sam Sunderland (KTM), o detentor do título nas motos, foi o mais rápido do dia, completando o troço competitivo em 20m56s, superando Adrien Van Beveren (Yamaha) e Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 32 e 55 segundos, respectivamente. Fausto Mota (Alfer), o único português em competição nas motos, terminou a primeira tirada do Dakar 2018 a 9m04s de Sunderland.