De que está à procura ?

reinounido
Lisboa
Porto
Londres, Reino Unido
Reino Unido

Chefe português abre restaurante e aposta em hortaliça cultivada em Londres

Uma horta na região de Londres com espécies portuguesas, algumas das quais raras ou em desuso, vai abastecer o restaurante que o cozinheiro Leandro Carreira vai abrir esta sexta-feira e que aposta na sustentabilidade.

Ervilhas roxas, diferentes variedades de couve, nabos, grelos, pimentos, tomates e batatas são algumas das cerca de 100 variedades de sementes foi colecionando ao longo de alguns anos por via familiar ou adquiridas nas lojas da freguesia da Caranguejeira, distrito de Leiria, de onde é natural.

Recentemente, entregou o acervo a uma pequena empresa agrícola de Epping Forest, na região de Londres, que está agora a desenvolver o seu cultivo, sendo os primeiros frutos deste projeto na primavera de 2018.

“Muitas foram compradas nas lojas da minha aldeia, outras foram dadas pelo meu pai ou por um biólogo francês que vive há 25 anos em Portugal e que é apaixonado por este assunto. Deu-me variedades de limões que já não existem”, contou Carreira à agência Lusa.

Um dos objetivos é evitar o custo de importar algumas destas hortaliças de Portugal, mas o cozinheiro quer sobretudo implementar uma política de sustentabilidade no primeiro restaurante do qual é responsável.

“Nos últimos dois anos e meio tenho estado a desenvolver uma rede com produtores de cá, sejam agricultores, pescadores ou talhantes, e 95% do que vou comprar é britânico”, afirmou à agência Lusa.

Leandro Carreira é um cozinheiro conhecido por um estilo contemporâneo com influências portuguesas, que iniciou sua carreira no restaurante ‘Mugaritz’, de Andoni Luis Aduriz, em Gipuzkoa, Espanha, antes de se mudar para Londres há cerca de 10 anos.

Na capital britânica, trabalhou com o compatriota de Nuno Mendes no ‘Viajante’, estabelecimento que mereceu uma estrela Michelin, seguindo-se experiências no ‘Lyle’s’ e no ‘Koya’, também em Londres

No ano passado, fez uma residência no espaço Climpson’s Arch que foi bem recebida pela crítica e onde usava alguns ingredientes reminescentes das suas origens, como polvo, marisco e peixe, bolo do caco, mas fugindo à cozinha tradicional e usando também produtos britânicos.

“Vou comprar coisas de Portugal, mas não tudo. A ideia é tentar fazer comida que me lembre de casa, mas com produtos de cá. O desafio para mim como cozinheiro é tentar ser responsável em termos de fornecimento dos produtos, onde é que os vou buscar e como é que eles são produzidos”, justificou.

O Londrino é um restaurante com cerca de 70 lugares na zona de London Bridge, com uma área de almoços e jantares e outra com um bar e um menu com refeições mais ligeiras e que podem ser servidas o dia inteiro, e na ementa vão constar queijos e vinhos portugueses.

O menu principal deverá mudar regularmente, mas alguns dos exemplos de pratos incluem cogumelos com cevada fermentada e iogurte caramelizado, brioche embebido em caramelo e avelãs e arroz torrado e tofu, caranguejo fresco, bagas de sabugueiro e alcaparras.

Quanto à hortaliça portuguesa, Leandro Carreira espera que seja esta seja usada por outros cozinheiros, portugueses ou de outras nacionalidades, enfatizou: “Quando estiverem prontas obviamente eu gostaria de tê-las primeiro, mas depois quero que se repartam por colegas e amigos”.